Marque a sua consulta: (75) 3603.3900
. (75) 99290.8747

Blog

Descolamento de Retina

Descolamento de Retina

O descolamento de retina acomete aproximadamente a incidência de 1 para cada 10.000 mil pacientes/ano no Brasil e pode evoluir para a cegueira, sobretudo se o paciente demorar para buscar tratamento.

Isso ocorre porque a retina é como uma película fotográfica, extremamente fina e delicada. Sua função é registrar o reflexo dos objetos e projetar as imagens sob  forma de estímulos nervosos para que o cérebro possa nos fazer enxergar as imagens.

Quais são os tipos de descolamento?

  • Regmatogênico: causado por furos ou rasgos na retina. Podem ser provocadas após traumatismo (craniano ou ocular), doenças dos olhos (pacientes míopes, tem mais risco, por exemplo) ou ocorrer de forma espontânea;
  • Tracional: a causa mais comum é a diabetes, mas também pode ocorrer após doenças inflamatórias, traumatismos ou tromboses;
  • Seroso: ocorre pelo acúmulo de líquido abaixo da retina, levando ao seu descolamento. Geralmente, ocorre após inflamações do globo ocular.

O que é descolamento de retina regmatogênica?

O descolamento de retina acontece quando parte ou totalidade da retina, que fica localizada no fundo do olho, se desprende da parede interna e posterior do olho. A perda de contato da retina com os vasos sanguíneos da coroide, camada vascular que fica atrás da retina, interrompe o fornecimento de nutrientes e de oxigênio, promovendo o dano das células da retina e isso poderá levar a perda definitiva se não for corrigida de forma rápida.

Quando a retina se descola, o mecanismo de geração das imagens não funciona corretamente e a pessoa passa a não mais enxergar.

A doença começa quando o gel vítreo, um gel espesso que fica dentro do olho, se separa da retina de forma brusca, e causa um rasgo na retina.

Quais são os sintomas?

Descolamento de retina não provoca dor, ardor, vermelhidão ou secreção, mas existem sinais e sintomas que alertam para a situação:

  • Pontos ou manchas escuras, chamadas de moscas volantes, na visão;
  • Faíscas ou flashes de luz, fotopsias, percebidos no campo de visão;
  • Perda súbita da visão ou de parte do campo de visão.

Quais os exames indicados para identificar o problema?

Para fazer o diagnóstico do descolamento de retina e determinar o tratamento, é feito um exame com médico oftalmologista. Nesse exame, através do mapeamento de retina, o médico observa se há rasgos, furos ou bolsas de líquido que precisem de tratamento.

Quais são os tratamentos?

O tratamento depende do tamanho, localização, tempo e causa do descolamento de retina. Geralmente, o tratamento é cirúrgico e com laser.

Quanto mais precoce for iniciado o tratamento, melhores são as chances de recuperar a visão. Quanto mais cedo colar a retina, melhor!



Veja mais notícias »

Últimas do Blog

O uso excessivo de aparelhos eletrônicos pode causar problemas de visão?

O uso excessivo de aparelhos eletrônicos pode causar problemas de visão?

Os aparelhos eletrônicos estão cada vez mais presentes na nossa rotina. E o uso constantes desses eletrônicos traz uma dúvida para muitos: o uso excessivo de aparelhos eletrônicos pode causar problemas...
Glaucoma

Glaucoma

Glaucoma é uma doenças que acomete os olhos, indolor, muitas vezes hereditária, passada dos pais para os filhos, e que, quando não tratada, pode levar a perda irreversível da visão. É provocada principalmente...
Descolamento de Retina

Descolamento de Retina

O descolamento de retina acomete aproximadamente a incidência de 1 para cada 10.000 mil pacientes/ano no Brasil e pode evoluir para a cegueira, sobretudo se o paciente demorar para buscar tratamento. Isso...